Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BAGOS DE MILHO

COMIDA PARA AVES e OUTROS MAMÍFEROS EM RAÇÕES DE IMAGINAÇÃO COM SORRISOS À MISTURA

BAGOS DE MILHO

COMIDA PARA AVES e OUTROS MAMÍFEROS EM RAÇÕES DE IMAGINAÇÃO COM SORRISOS À MISTURA

O NOVE

Sem ser de propósito, escolhemos para casar um dia vinte e nove, de um ano terminado em nove. Podia ter sido num 28 ou num 30; mas não. Foi mesmo num dia 29!

Não sei, e tu também não sabes, a razão de o nove aparecer tantas vezes na nossa vida!

Conheci-te no mês nove, no dia nove, de um qualquer ano não terminado em nove. O nosso aniversário é também num dia nove, o teu com mais vinte dias: é a vinte e nove.

Lembro-me de nos termos encontrado a caminho da praia e de estares dentro de uma blusa branca decorada com motivos náuticos, uma saia azul, curta acima dos joelhos, olhos castanhos, o cabelo negro cortado curto, e os pés de dedos redondos enfiados numas chinelas brancas. Pendurado ao ombro o saco de lona (azul, pois claro), onde guardavas a toalha de praia e os cremes que raramente espalhavas pelo corpo, sempre com o argumento de:

-Não gosto de ficar peganhenta…!

Quando te perguntei porque os trazias encolheste os ombros e, rindo, respondeste:

-Sei lá?! Apeteceu-me…

Foi o teu riso. Foi essa tua forma de rir com uma gargalhada alegre e descontraída de criança a quem fosse descoberta uma traquinice, que me prendeu. Foi então que soube, que tive a certeza que não mais te deixaria. Como se fosse eu que mandasse…!

Porque viste em mim alguma coisa que eu nem suspeitava que tinha, “seguiste-me”.

Acredito que tenhas tomado uma decisão arriscada, mas que se tem mantido ora como numa montanha russa subindo e descendo, ora como num lago de águas calmas; ora em dias de fortes chuvadas e ventos agrestes mas também de noites cálidas e céus cheios de estrelas! Umas vezes caminhando calmamente e noutras andando “a nove”.

Embarcámos, confiantes, na casa de partida em direcção ao ponto de chegada... que ainda não alcançámos já que continuamos em viagem…!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • O FECHO DO SUTIÃ

    28 Janeiro, 2015

    Já a tinha visto por ali, umas vezes rodeada de gajos e gajas ruidosos, betos e "betas". (...)

  • COMO COMEÇAR UM CONTO?

    16 Setembro, 2011

    Não é sempre mas acontece-me muitas vezes ter ideias a não conseguir “deitá-las” cá (...)

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D