Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



POEMA AO MEU PAI

por Kok, em 19.03.11

Não sou esperto nem ladino,

nem sou grande espingarda;

Sou menos que um menino

Que aprende a tabuada.

 

Pudesse eu e mandava

Todos às suas caminhas;

Acabariam as guerras,

As tuas, as deles e as minhas.

 

Se eu fosse militar

Sabia ler e escrever.

Saberia batalhar!

Mas saberia morrer?

 

Quando uma rosa aparece

No meio dum roseiral,

Logo outra desvanece

Na sombra de um quintal.

 

Não sou poeta, nem fui

Nem pr’a tal tenho virtudes;

Sou um qualquer “paspalhão”

Que fala de atitudes!

 

Ao pai que nunca vi

Por cedo ter morrido,

Quero deixar um abraço,

Um sinal no tempo, no espaço,

Onde possa ser ouvido!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:48


4 comentários

De maria a 27.04.2012 às 22:54

O meu pc anda mesmo louco...

Desde que sou detetive que te sigo, o que quero dizer que recebo no meu blogue as atualizações dos blogues que sigo...entrei agora e vi este post, que diz que foi escrito há 36 minutos, vim aqui e descobri que o post é de dia 19 março de 2011...mistério!!!

Seja como for, gostei muito destas quadras :)

Belo poema :)

Beijinho :)

De Kok a 28.04.2012 às 15:33

mana maria kuak, estás numa máquina do tempo! Acredita que é verdade!
Tanto estás em fins de Abril de 2012 como em meados de Março de 2011.
Pensavas tu que isso só acontecia em filmes e/ou em livros; mas não, acontece mesmo mesmo mesmo!
E tu tens a prova de que isso é verdade: quando escreveste o comentário haviam 36 minutos que era o dia 19 de Março de 2011! Queres melhor prova?

Beijinhos!

De joaopauloinquiridor a 28.04.2012 às 08:31

Caro confrade José!
O encantador poema de sua lavra deixa patente o amor incondicional que tem pelo seu saudoso pai!!!!
Caloroso abraço! Saudações paternais!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP

De Kok a 28.04.2012 às 15:26

É unicamente a tradução daquele momento quando pensei "dizer ao meu pai" o que nunca tive oportunidade!
Porque queremos sempre que o nosso pai nos aprecie sabendo que nem sempre correspondemos às suas expectativas.
Mas entre uns "sins" e uns "nãos", algo se aproveitará!
Foi a minha ideia final, afinal!

1 abraço!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031




Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D