Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O PICK NICK (3ª parte)

por Kok, em 17.01.16

(2ª continuaçõn)

Bem ou mal, mais mal que bem, o Alfredo lá se levantou não sem mais um ou outro escorreganço, e dando um pontapé num cágado, tentou dirigir-se rapidamente para a “mesa” afim de se limpar; não conseguiu, todavia, evitar mais um espalhanço e afocinhou numa bosta de vaca, das muitas que por ali haviam.
Então é que foi o bonito: o Alfredo todo encharcado que nem um pinto, os ténis ensopados fazendo “chlok, chlok”, cara cheia de lama e bosta de vaca, sangue ainda a escorrer-lhe da careca e os cabelos “ao penduro”, barafustando contra tudo e contra todos, gritando com a D.Dores e voltando a espalhar-se quando intentou acertar com duas galhetas no Toninho só porque ele continuava rindo.
-Raios partam esta merda toda, vem um gajo pr’áqui para passar uma tarde descansada e depois acontecem merdas e mais merdas! Nunca mais, t’ásaóvir oh Dores?!, nunca mais!!!
-Isso já eu tinha dito, mas agora já nem sei o que diga; se soubesse que era sempre assim ‘táva cá caída todos os dias. Nem sei há quanto tempo tempo eu não me ria tanto, Alfredo, tu nem sabes o que ‘tás a perder…
O Alfredo sacou a “mesa-toalha” do chão, misturando as migalhas, as formigas, os copos de plástico e os pratos de papel, e começou a operação de secagem que de pouco lhe valeu que o “ensopado” era bastante; nem as cuecas se salvaram.
Cada vez mais irritado e revoltado, berrou para a D.Dores:
-Eh, vamos embora!
-Oh Alfredo, já agora seca-te primeiro senão os estofos da “frágnéte” ficam todos cagados e mal cheirosos porque tu só cheiras a lodo e a trampa.
Lançando-lhe um olhar de revéz o Alfredo lá se dispôs a seguir o conselho e, tirando a camisa e as calças foi atrás de uma moita para tirar as cuecas e embrulhar-se no cobertor-mesa. Azar! Alguém lá estivera a “aliviar-se” e novamente os ténis lhe pregaram a partida, deixando-o sentado sobre dois cagalhões e mais meio que ainda arrefeciam.
-Oh Doooores, caraças!!! Isto já é demais, chiça! Trás-me daí papel…
A D.Dores já não podia mais! Nem força tinha para se levantar de tanto riso que a situação lhe provocava; nem a D.Dores, nem os restantes pick-nikistas que não sabiam para onde se virarem, tal a barrigada de riso que a todos acometia; era de facto demais para uma só tarde.

(continua)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:59


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31




Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D